Auxílio Brasil: inscrição, atualização e confirmação são essenciais para garantir o benefício

O Auxílio Brasil, carro-chefe da campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro, virá substituir o tradicional Bolsa Família. A espera é de que sejam disponibilizadas novas modalidades de auxílios bônus para os beneficiários que tiverem o cadastro aprovado. 

Todo o processo ainda depende de algumas avaliações e procedimentos realizados pelo Congresso Nacional. Contudo, a migração de beneficiários de um programa para outro deverá acontecer automaticamente, mas existem critérios que devem ser seguidos como a atualização e confirmação de inscrição. 

Expectativas para o Auxílio Brasil

Eram grandes as expectativas para o novo programa social Federal, a princípio o presidente pretendia que o benefício atendesse mais famílias do que o atual Bolsa Família, o valor pago estava cotado para ser pelo menos 50% mais alto do que o pago atualmente. 

Contudo, o orçamento destinado ao Auxílio Brasil acabou não sendo o esperado e ficou na mesma faixa do concedido ao Bolsa Família, a PEC dos Precatórios era a alternativa para angariar os recursos necessários para a disponibilização do novo benefício conforme o esperado. 

O valor a ser pago ainda não foi divulgado, mas estima-se que a quantia fique na faixa dos R$300,00. Além disso, estão previstas mais nove modalidades de benefícios que podem complementar a renda dos beneficiários que se encaixarem nas disposições previstas por cada modalidade do auxílio “bônus”.  

Como realizar o cadastramento?

Para receber o Auxílio Brasil é preciso realizar a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), apenas mediante a inscrição serão liberados os benefícios. Tanto a inscrição como a atualização de informações do grupo familiar devem ser realizados no Cras (Centro de Referência de Assistência Social). 

A atualização dos dados é um dos passos essenciais para ter acesso benefícios sociais. Não serão fornecidos auxílios para quem não efetuar a alteração dos dados necessários, assim como não será possível receber o Auxílio Brasil sem a devida inscrição no CadÚnico. 

Para o cadastro é importante portar documentos como Certidão de nascimento e casamento, Rani (Registro Administrativo de Nascimento Indígena), título de eleitor e carteira de trabalho. 

É necessário apresentar a documentação de todos os participantes do grupo familiar. As atualizações de dados devem informar endereço, nascimento e falecimentos de integrantes da família. 

É comum que os Centros de Referência de Assistência Social estejam localizados nas regiões onde existem maiores índices de vulnerabilidade social, basta se dirigir a um desses e se inscrever ou atualizar os dados. 

Já a confirmação de inscrição pode ser realizada pela internet, o requerente do benefício pode acessar o aplicativo “Meu CadÚnico”.

Através dele é possível acompanhar todo o procedimento, desde o cadastro até a análise do requerimento. 

No caso onde o indivíduo não tem acesso à internet ou não sabe como a utilizar, é possível efetuar a confirmação do cadastramento por telefone. 

Nessa situação é preciso entrar em contato através do telefone 0800 707 2003. 

Fonte: JornalContábil | 13/09/2021