Quando começa o saque emergencial do FGTS 2021?

No ano passado, quando aconteceu a primeira onda da pandemia no país, o governo federal liberou uma série de medidas em favor dos trabalhadores, sendo uma delas o saque emergencial do FGTS, que permitia que todos os trabalhares que tinham saldo na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pudessem resgatar até um salário mínimo (R$ 1.045 em 2020) de suas contas.

A medida liberou R$ 37,8 bilhões a economia para mais de 60 milhões de trabalhadores, o resgate podia ser realizado tanto das contas ativas (emprego atual) como das contas inativas (empregos anteriores).

O crédito começou a ser disponibilizado no dia 29 de junho de 2020 e ficou disponível para saque aos trabalhadores até o dia 31 de dezembro do respectivo ano, sendo liberado por um calendário definido conforme o mês de nascimento.

Para este ano, a ação vem sendo estudada desde o final de 2020, onde o governo já estudava um plano de enfrentamento à pandemia da Covid-19 caso ocorresse uma segunda onda da doença, o que de fato aconteceu.

Afinal, o saque emergencial do FGTS vai ou não ser liberado esse ano?

O primeiro ponto que precisa ser analisado para a liberação de uma nova rodada de saques do FGTS é a sustentabilidade do fundo, no entanto, de acordo com membros da equipe econômica, existe uma margem de recursos no FGTS que permitem uma nova rodada de retiradas, sem que seja comprometido a sustentabilidade do fundo.

No entanto, até o presente momento, por parte de membros do governo pouco tem se falado sobre a nova medida, no entanto, especula-se que o governo fará novamente a liberação do auxílio até o final de junho de 2021 e que deve seguir os mesmos critérios do ano passado, permitindo assim a retirada de até um salário mínimo (R$ 1.100 atualmente), seguindo o calendário definido por mês de aniversário.

Anunciado em abril pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o crédito teve início em 29 de junho de 2020 e ficou disponível para o trabalhador até 31 de dezembro do mesmo ano. Ainda não há informações concretas sobre uma nova rodada de FGTS emergencial. Ao tentar contato com a Caixa, o banco afirmou que “ainda não tem informações sobre o novo saque emergencial”. 

No entanto, especula-se que o governo fará novamente a liberação do auxílio até junho de 2021 e siga os mesmos parâmetros anteriores, permitindo a retirada de até um salário mínimo (atualmente R$ 1.100), seguindo um calendário de saque por aniversário.

Fonte: Jornal Contábil | 15/04/2021