Com projeção de 385 milhões de pedidos este ano, e-commerce cresce 9% sobre 2021

O comércio digital tem crescido exponencialmente e tem movimentado com força toda uma cadeia formada principalmente por grandes e pequenos varejistas, o setor logístico e os meios de pagamento. Com as compras on-line cada vez mais nas mãos dos brasileiros – literalmente a partir dos marketplaces que trafegam pelos smartphones –, a projeção é de que o e-commerce realize 44 mil entregas por hora no Brasil neste ano.

No total, serão 385 milhões de produtos que chegarão na casa das pessoas em 2022, segundo dados da Neotrust, empresa de soluções de inteligência para o mercado digital, uma das principais fontes de informações do setor.

 

Em 2021, o e-commerce movimentou R$ 161 bilhões no País – número recorde –, com 353 milhões de entregas. Para este ano, a expectativa é de aumento de 9% no comércio on-line, segundo a consultoria. As vendas digitais foram responsáveis por 58% do faturamento dos lojistas, de acordo com pesquisa realizada pela Mundi Map e E-commerce Brasil. Reflexo da pandemia, sim, mas uma tendência que veio para ficar e só tem evoluído com as diversas possibilidades ominicanal para os consumidores.

Apenas com o Dia das Mães no próximo domingo (8), o e-commerce deve faturar R$ 7 bilhões, segundo estimativa da Neotrust. Assim, as compras pela internet devem crescer 4% em relação à data comemorativa do ano passado e alcançar 15,7 milhões de pedidos neste ano, alta de 11%.

“Todos os anos as compras de eletroportáteis e de itens de beleza e perfumaria se destacam no Dia das Mães, uma das datas mais importantes do calendário do varejo nacional”, disse Paulina Dias, head de Inteligência da Neotrust. “As pessoas estão cada vez mais aproveitando as facilidades das compras on-line, especialmente pela possibilidade de pesquisar preços em variadas lojas de forma instantânea e, além disso, dispor da comodidade em receber os produtos em sua residência com rapidez”, afirmou.

Em 2021, mais de 70% dos pedidos dessas três categorias foram realizados com frete grátis e a forma de pagamento mais utilizada foi o cartão de crédito. Mais de 66% das compras digitais de Dias das Mães desses produtos são realizadas por mulheres, a maioria entre 26 e 50 anos.

Fonte: IssoÉDinheiro | 09/05/2022