Declaração Simplificada ou Completa de Imposto de Renda: Qual a melhor opção?

A Declaração de imposto de renda é obrigatória para aqueles que tiveram rendimentos anuais maiores que R$ 28.559,70,além de outros critérios como: Quem movimentou um valor superior a R$ 40 mil na bolsa de valores.

Quem teve receita bruta anual de atividade rural maior que R$ 142.798,50; estrangeiro que se mudou para o Brasil em qualquer mês do ano de 2023 e permaneceu até 31 de dezembro, entre outros. Para realizar a declaração de imposto de renda, os contribuintes têm duas opções: a declaração simplificada e a declaração completa.

Declaração simplificada
A declaração simplificada é a opção mais simples e rápida de declarar o imposto de renda. Ela permite que o contribuinte aproveite um abatimento padrão de 20% sobre a soma de todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo do ano-base. Esse abatimento é limitado a R$ 16.754,34.

 

A declaração simplificada é indicada para quem não possui muitas despesas dedutíveis e possui apenas uma fonte de renda.

 

Declaração completa


A declaração completa permite que o contribuinte aproveite todas as despesas dedutíveis que são permitidas pela legislação. A declaração completa é indicada para quem possui muitas despesas dedutíveis, como dependentes, gastos com educação e saúde. Ela também é uma boa opção para quem tem mais de uma fonte de renda. As principais despesas que podem ser deduzidas são:

Pagamentos com educação, como mensalidades escolares, faculdade e cursos técnicos;
Pagamentos com saúde, como consultas médicas, exames e cirurgias;
Pagamentos com dependentes, como despesas com saúde e educação;
Contribuições para a previdência privada;
.
O que pode ser deduzido da declaração?


Entre as despesas que podem ser deduzidas da declaração se destacam as apresentadas abaixo:

Saúde: despesas médicas podem ser deduzidas integralmente e sem limite de valor.
Educação: gastos com matrículas e mensalidades de escolas e faculdades têm um limite anual de R$ 3.561,50 por pessoa (contribuinte, dependente ou beneficiário de pensão alimentícia)
Dependentes: cada dependente também dá direito a um abatimento no IR, no valor de R$ 2.275,08 por pessoa. Não há limite para inclusão de dependentes na declaração, desde que devidamente comprovados
Previdência privada: contribuição para plano do tipo PGBL pode ser abatida até o limite de 12% da renda.
Pensão Alimentícia: pode ser deduzida desde que a pensão tenha sido definida através de uma decisão judicial ou por escritura pública (extrajudicial).
Livro-caixa: profissional autônomo pode ser incluído como dedução integral.

É importante lembrar que o contribuinte não precisa se preocupar em fazer a escolha certa antes de iniciar a declaração. Basta ir preenchendo as informações pedidas, incluindo todos os gastos dedutíveis, que o próprio programa da Receita mostra em qual opção você terá menos imposto a pagar ou mais imposto a receber.

Fonte: Jornal Contábi

Fique sempre em dia!

Obrigações do dia: 21/Junho/2024 – 6º Feira.

Obrigações do dia: DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.

Últimas Notícias

Selic em 10,5% anima mercado e decepciona setor produtivo; entenda

Após sete cortes consecutivos, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil decidiu nesta quarta-fe [...]

Saiba mais   

MEI’s Poderão Ter Direito Ao Seguro-Desemprego

O Governo Federal avalia novas propostas que podem beneficiar diretamente os Microempreendedores Individuais (MEIs). Entre os possíveis bene [...]

Saiba mais   

Copom: voto unânime na Selic em 10,5% pode embaralhar sucessão do BC

“Manteu”, como todo mundo esperava. E por unanimidade, como todo mundo torcia. Os nove integrantes do Copom votaram pela manutenç [...]

Saiba mais   
Todas as Notícias