Sigilo e Confiabilidade | Política de controle de informações estratégicas

Sigilo e Confiabilidade | Política de controle de informações estratégicas

O mercado tem exigido postura rigorosa das empresas com relação às informações internas, que orientam suas estratégias de ação. Porque a concorrência acirrada, resultante da abertura e expansão dos mercados globais, pode estimular o vazamento de dados confidenciais e de segredos importantes, seja em relação aos clientes ou ao um plano de desenvolvimento, por exemplo, colocando em risco a sobrevivência do negócio. A preocupação com segurança da informação está associada também à preservação de marcas e da reputação corporativa.

São vários os mecanismos para garantir o controle do fluxo interno de informações, seja tecnológico ou punitivo. Mas antes de qualquer medida, a empresa precisa ter um diálogo aberto e franco com seus executivos em funções estratégias, que detêm essas informações, bem como conscientizar o publico interno sobre a importância da segurança do que for sigiloso e confidencial.

Para efeito jurídico é fundamental à empresa boa dose de precaução e desenvolver uma Política de Sigilo e Confidencialidade da Informação, que deve começar no momento em que é assinado o contrato de trabalho. O colaborador precisa estar ciente de que será responsabilizado legalmente caso se envolva nesse tipo de crime e assinar o Termo de Compromisso de Confiabilidade.

Pode-se falar em crime com base no Código Penal que assim classifica a revelação de segredo que o empregado tenha ciência em razão de sua profissão e cuja revelação possa causar danos a terceiros. No entanto, para se chegar a esse ponto a empresa precisa ter instrumentos para gerar evidências que instruam a Justiça. Esse processo já é possível com ajuda da Tecnologia da Informação, capaz de monitorar e bloquear informações e qualquer tipo de acesso on-line, como blogs, e-mails, MSN, redes sociais, telefones, áreas de armazenagem, papéis e impressoras.

O volume de informações geradas internamente pode ser classificado e hierarquizado. Até, se for o caso, guardado em cofres eletrônicos. Claro que tudo depende do tipo de empresa e da sua área de atuação. Mas acima disso, o bom relacionamento interno é fundamental para que o clima não fique denso. Afinal, a partir do momento em que o colaborador entra para uma empresa é como se entrasse para defender um time. O jogo é coletivo, as empresas que atuam na mesma área são concorrentes e estão ávidas para conquistar seu mercado. Por isso a estratégia do time tem que ser mantida em segredo sempre, porque no mercado a partida, depois que começou, não tem fim.

Fique sempre em dia!

Obrigações do dia: 23/Setembro/2021 – 5ª Feira.

Obrigações do dia: ICMS/SCANC | Refinaria de Petróleo e suas bases, nas operações com combustível derivado de petróleo, nos casos de repasse (imposto retido por outros combustíveis).

Obrigações do dia: IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.

Obrigações do dia: IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.

Últimas Notícias

Banco Central decide alta dos juros nesta quarta-feira; entenda os impactos

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), deve anunciar nesta quarta-feira (22) a decisão sobre a m [...]

Saiba mais   

IR: especialistas sugerem que imposto seja calculado de acordo com os gastos de cada família

Nesta terça-feira (21), a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados discutiu uma nova forma de c&a [...]

Saiba mais   

Receita notifica mais de 440 mil empresas optantes pelo Simples Nacional que devem impostos

A Receita Federal enviou notificação para 440.480 empresas brasileiras que estão com impostos em atraso no sistema do Simples [...]

Saiba mais   
Todas as Notícias