Pacote de benefícios exige gestão profissional

Em um mercado aquecido e competitivo não é apenas a empresa que escolhe o profissional. O profissional também escolhe a empresa. Na mesma linha de raciocínio, para atrair talentos, a empresa precisa ser atraída por eles.

Essa realidade, de mão dupla, em que convivem a empregabilidade, que diz respeito às habilidades do pretenso colaborador, como a empresabilidade, que corresponde à versatilidade da empresa para agregar valores, tem despertado um novo olhar sobre a gestão de pessoas. 

O dilema cria uma situação delicada ao empregador, tanto na hora de contratar como para manter os profissionais qualificados. Sendo assim, o plano de relacionamento interno das empresas precisa ser muito bem articulado, uma vez que são essas pessoas selecionadas que levarão o negócio ao sucesso ou ao fracasso. São esses profissionais os responsáveis por alcançar as metas estipuladas, monitorar o desempenho da equipe e superar as expectativas.

A oferta de vantagens, na hora do recrutamento, exige, portanto, parâmetros objetivos, que possibilitem uma escolha segura e consciente de ambas as partes. Para evitar complicações nesse roteiro, a empresa precisa ter um plano de cargos e salários e estar aberta, inclusive, para transformar seus talentos em acionista do negócio.

Remuneração, desenvolvimento profissional, estímulo pessoal, ambiente saudável, benefícios, como seguro saúde, relacionamento transparente e franco criam valores que contam muito na estrutura e seduzem fortemente.

Só que essas vantagens não podem ser oferecidas sem que as empresas tenham de fato conhecimento de suas possibilidades, para não criar ilusões difíceis de serem cumpridas, o que pode causar um efeito bumerangue.

Por isso, a importância de um trabalho preliminar de gestão, que analise a estrutura e desenvolva um plano interno de valorização dos profissionais, sem fantasias inatingíveis.

Abrir a estrutura para que os profissionais de ponta possam vislumbrar a chance de, num futuro próximo, se tornar, além de parceiros, "sócios" da empresa em que investe seu potencial, é uma condição com força sedutora expressiva que pode superar, inclusive, as limitações financeiras naturais das pequenas e médias empresas.

Dicas de benefícios

• Ambiente organizacional motiva-dor, que garanta qualidade de vida;

• Transformar a empresa em uma referência positiva junto à comunidade;

• Plano de cargos e salários;

• Processo  objetivo e transparente para avaliação de desempenho;

• Facilitar o aprimoramento profissional, com cursos e palestras;

• Aberto a estrutura para a ascensão dos melhores profissionais à condição de sócios.

Fique sempre em dia!

Obrigações do dia: 21/Junho/2024 – 6º Feira.

Obrigações do dia: DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.

Últimas Notícias

Segundo lote de restituição do Imposto de Renda terá consulta liberada nesta sexta-feira

A Receita Federal libera nesta sexta-feira (21) a consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda. O contribuinte poder&a [...]

Saiba mais   

Selic em 10,5% anima mercado e decepciona setor produtivo; entenda

Após sete cortes consecutivos, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil decidiu nesta quarta-fe [...]

Saiba mais   

MEI’s Poderão Ter Direito Ao Seguro-Desemprego

O Governo Federal avalia novas propostas que podem beneficiar diretamente os Microempreendedores Individuais (MEIs). Entre os possíveis bene [...]

Saiba mais   
Todas as Notícias